06/02/2018

Marcas nacionais que você precisa conhecer (Janeiro)



E aí, galera?! Tem mais um post com aquelas marcas que eu AMEI conhecer durante o mês, mas dessa vez a seleção é especial!

Todas as marcas escolhidas em janeiro são marcas de slow fashion, se não sabe o que é basta clicar aqui.

Cada vez mais me pego encantada pela autenticidade dessas marcas e como elas podem ser um ato incrível de liberdade. Quero começar de vez a me desintoxicar do fast fashion e espero que nesse blog eu consiga passar essa vontade para vocês também! Vamos lá?


  • Iral


A Iral é uma marca apaixonante. A confecção das peças são feitas na região Sul do Brasil, porém você pode comprar online pelo site se você é de outra região. Além das peças terem uma cara super autêntica (a "carinha" da Iral), elas prometem ser confortáveis e possuem um preço super okay por peças totalmente originais e lindas! O mais bacana da Iral é que a marca investe no slow fashion, visando a preservação do meio ambiente em suas produções de baixa escala e na produção à mão ,feita por pessoas que são valorizadas em seu ambiente de trabalho. Um máximo, não é mesmo? Parece até que a gente sente o amor das pessoas que produziram as peças, pelo cuidado com o design e a confecção. Totalmente apaixonada <3.

Loja online: www.iral.com.br


  • LA.GO


A LA.GO é uma marca de slow fashion/minimalista criada pela Isabelle Moraes, formada em Estilismo e Coordenação de Moda no Senac Campinas. A proposta da marca é reinventar o básico, além de produzir uma por uma com a característica própria da LA.GO e sua criadora. Se você adora o estilo minimalista, essa loja com certeza é a loja certa pra você, mas se você não é adepta vai amar as peças do mesmo jeito hahaha!

Loja online: www.lagoshop.com.br

  • Nômah


Antes de qualquer coisa, a Nômah quer que você vista o que te representa e que você demonstre o seu estilo. A preocupação é pela individualidade de todos, para que seja uma forma justa de se consumir e produzir moda.
O bacana da marca Curitibana, é que ela quer estar totalmente aberta com os consumidores, quer explicar o que está por trás de tudo aquilo e o porquê. Com isso ela quer que nós continuemos esse ciclo para questionar outros processos e enxergar melhor nossas ações, tanto na vida, quanto na hora de consumir... Super a cara do slow fashion, não é mesmo?
A loja online ainda está em construção, mas enquanto isso a Nômah vende pelo instagram.

Loja online (em construção): www.nomah.com.br
Instagram: @nomahstore

  • Noa Atêlie


A Noa é uma marca daqui de São José do Rio Preto criada pela incrível Noemi Martinelli. Fiz uma matéria ano passado sobre slow fashion para minha faculdade e entrevistei a Noemi para falar sobre como esse conceito funciona e como ele vai muito além de um conceito, mas é um estilo de vida. Se quiser conferir a matéria clique aqui. Enfim, conhecia a marca e todo o trabalho incrível que ela faz, mas como ela lançou uma coleção de bolsas nos últimos tempos, não poderia deixar de citar a marca nesse especial de marcas do mês. 
Sabe aquela bolsa que você quase chora de emoção quando vê? Essa foi minha sensação ao ver algumas das bolsas confeccionadas para a Noa. Todas são produzidas de modo sustentável (as em couro são de couro vegano <3) e a produção é de baixa escala. Minhas bolsas favoritas são as com texturas de "escamas", são incríveis e totalmente diferentes de tudo que já vi do mesmo "estilo".


  • Projeto Base


O projeto Base é uma marca criada por João Cantarella e Gracielle Árvore que tem o intuito de dar acesso à moda cruelty-free/vegan, produzindo sapatos confortáveis, nacionais e veganos. De modo manual, os calçados do Projeto Base buscam trazer toda a versatilidade para os pés do consumidor, acolhendo os mais diversos estilos em uma produção pensada em sustentabilidade  e leveza. Com uma pegada minimalista, os calçados conseguem ser usados em diversas ocasiões, além de serem lindos!

Loja online: www.projetobaseshop.com

Vocês conhecem marcas de slow fashion? Gostam do conceito? Comentem e compartilhem para os amigos(as)!
Leia Mais ››

29/01/2018

Customizar é um ato de liberdade e criatividade



Você possui alguma peça no guarda-roupa que foi customizada por você? Se não, esse é o momento de começar a tomar coragem e renovar aquela t-shirt ou aquela calça que você não estava usando tanto.

Não é necessário ser um expert em cortar roupas, pintar ou colar patches para customizar. Para mim customizar sempre foi algo feito espontaneamente, um dia de tédio, uma olhada na arara, uma roupa escondida que não aguentava mais usar e quando via já estava rasgando a peça toda (risos).

Uma coisa que aprendi com customização é que ela pode mudar TOTALMENTE sua visão de uma peça que não te agradava tanto assim.

O meu exemplo mais recente é de uma calça jeans que havia comprado para usar na faculdade. Ela sempre foi mais larga e por ser de cintura baixa me incomodava muito. Usava a barra dobrada, mas ainda assim preferia usar todas as minhas outras calças e deixar essa esquecida em casa. Um belo dia olhei pra ela e pensei: "acho que se eu rasgar ela, vai ficar bem melhor". Entrei no meu quarto, peguei a tesoura e o estilete e rasguei uma calça "nova". Poderia ficar horrível, mas ficou incrível, hoje eu  utilizo ela mais que muitas outras calças!



O medo da customização dar errado é natural, ainda mais quando customizar não é a sua maior habilidade, como é meu caso. Já estraguei camisetas (brancas e lisas, ainda bem) tentando fazer algo diferente, mas já "estraguei" uma camiseta do AC/DC e depois utilizei isso como forma de deixá-la mais a minha cara e mais destruída, não intencionalmente, mas como um acidente que deu muito certo no final.



Costurei o enorme rasgo que eu fiz nas laterais e agora ela está super "podrinha" e super confortável.

Se você tem medo de arriscar inicialmente, pode investir nos patches ou broches, que são mais certeiros para ficar como você planejava. Essa t-shirt era antiga e resolvi cortar para virar um cropped. Coloquei dois patches fofos para não ficar tão simples e achei super usável no meu dia a dia!



Realmente é muito prazeroso quando você usa algo que você fez ou você transformou! Além de fazer com que você se inspire e crie, também faz com que você trabalhe a mente no intuito de cada vez mais usar o que tiver vontade e como tiver vontade. Customizar vai muito além de seguir o DIY que você viu na internet, é uma forma de colocar a sua personalidade naquela peça, um pedacinho do que você representa. E a melhor forma de começar a expor sua personalidade customizando é personalizando algo que você não usa mais, nunca usou ou não gosta tanto assim.

Vamos perder o medo e adotar o faça você mesmo? Independente do resultado final eu garanto que não vai se arrepender!


Leia Mais ››

24/01/2018

Resenha: Bota Ale Cherry by boaonda



Quem ama sapatos? E quem ama sapatos em promoção?

Eu amo as duas opções e por isso vim finalmente resenhar com todos os detalhes a minha mais nova e querida aquisição.

Como muitos sabem, temos no Brasil a black friday (ou black fraude, dependendo da loja e do ponto de vista) que sempre bombardeia a internet como promoções e descontos. Estava eu inocentemente navegando em uma sexta de black friday na internet, quando me recordei de uma bota que estava desejando há muito tempo! Encontrei um site com um bom desconto e fiz a minha querida compra.

A bota é da Cherry by Boaonda, uma marca full plastic que desenvolve sapatos e bolsas lindíssimas, super descoladas e estilosas. Além de ser vegana, a Cherry é uma marca que tem como ideal ir além de tendências e criar modelos que representem as particularidades e personalidades diversificadas de cada mulher, mantendo uma relação entre clientes e empresa. Acho esse ideal maravilhoso no mundo da moda e muito democrático.


Essa bota L-I-N-D-A (lê-se MARAVILHOSA) se chama Ale e é feita em sua maioria com plástico fosco, tendo alguns detalhes em plástico brilhantte. A parte de dentro é forrada em um tecido meiguíssimo de cerejas e ela tem um cadarço também em tecido. Por incrível que pareça o calçado é extremamente confortável, sinceramente fiquei em choque com o quanto ela consegue ser incrível e muito tranquila de usar por horas a fio.

A Cherry possui uma loja online, porém não consegui encontrar o sapato no meu número no dia do desconto. Procurei incansavelmente outra lojinha bacana para poder comprar e foi aí que conheci a loja Pattini Calçados, uma loja física na zona sul de São Paulo e também online, que além de vender ótimas marcas de sapatos e acessórios, também possui uma marca própria. Com um desconto super legal encontrei a bota justamente no meu número (imagina a felicidade) e comprei pelo pagseguro. Tive um probleminha com a efetuação do pagamento, mas não teve nadinha haver com a loja, foi um problema no momento em que enviei meus dados na página do pagseguro, mas assim que confirmado a bota foi enviada e chegou rapidinho!

O site é super seguro e o melhor: a equipe é muito fofa e atende seus cliente com um carinho muito grande. Quando abri a caixa fiquei super apaixonada pelo recadinho escrito a mão que eles me enviaram, deixaram até dicas de como usar o calçado... adorei! Além disso, veio também um saco de e.v.a personalizado com o logo da loja para guardar o sapato, a revistinha que a Cherry by Boaonda produz com as novidades da estação e um chaveiro muito fofo de cereja que tem até cheirinho de tutti frutti!

Enfim, tive ótimas experiências com o produto, a marca e a loja em que comprei. A bota combina com tudo e mesmo sem estar em promoção tem um preço super acessível para esse tipo de modelo. Super recomendo.

Loja Cherry by Boaonda: clique aqui
Loja Pattini Calçados: clique aqui

Quem aí ficou fascinada pela Ale assim como eu? Já quero em todas as cores!
Leia Mais ››

20/01/2018

O que eu aprendi sobre personalidade com o astigmatismo


Nem sempre aceitamos nossos próprios defeitos. Mas hoje eu resolvi fazer esse post para contar como um defeito meu se tornou uma ferramenta para descobrir mais sobre meu estilo e sobre quem eu sou.

Atualmente usar óculos de grau é como usar um acessório para compor o visual, porém há alguns anos, óculos não era bem visto como um acessório de moda... Ainda mais quando você tem entre 2 e 3 anos de idade. Eu tenho astigmatismo desde novinha e convivi muito tempo com armações da Xuxa e da Turma da Mônica, durante todos os dias.

Quando era criança não me incomodavam as brincadeiras de "quatro olhos". Eu realmente não me importava tanto. Por ser algo que faz parte de mim desde que me lembro, usar óculos era totalmente natural... E as outras crianças pareciam não se importar também (o que nem sempre acontece em outras realidades). 




(muito fofínea) 

Então a gente cresce e os padrões que a sociedade impõe sempre surgem. Usar óculos é tão bizarro para as outras pessoas que elas pensam que você fica literalmente cega se não usar. Os comentários de que eu ficava mais bonita com ou sem o óculos me incomodavam, pessoas dizendo que eu parecia esquisita sem eles me incomodava, como se uma armação definisse toda a minha personalidade ou todos os meus atributos físicos.

Eu olhava meninas sem óculos e isso era tão fora da minha realidade que para mim era muito melhor não ter que depender de um objeto para enxergar. Um dia decidi que usaria lente e não comprei pelo preço. Pensava que usar maquiagem com óculos deixava meu rosto carregado e que sair para alguns lugares de óculos destruíam o visual que eu tinha decidido vestir... Era um incômodo que acabava afetando (mesmo que não bruscamente) o modo como eu me enxergava. Óculos para mim era um mal necessário e ponto.

Um dia eu conheci o blog Depois dos Quinze, da blogueira Bruna Vieira, e encontrei uma menina que um dia foi cheia de medos, inseguranças e tinha as palavras como seu refúgio. Ela tem um estilo que é exatamente a carinha dela e a Bruna conviveu por muito tempo com os óculos de grau. Diagnosticada com astigmatismo, hipermetropia e estrabismo, a Bruna conviveu com traumas quando mais nova por causa das armações. Acompanhando sua história, suas superações e as dicas, tanto e armações legais, quanto dicas de autoaceitação, aos poucos eu comecei a entender que o óculos fazia parte da minha história e que com ou sem ele eu saberia que o que eu levo dentro de mim é o que realmente importa.




(Fazendo a It girl em 2014)

Descobri o mundo da moda, as lojas online super estilosas e que eu poderia adequar isso usando um acessório que fosse totalmente estiloso no rosto. Enfim eu comecei a ir às óticas com brilho nos olhos e pensar, antes de qualquer coisa, que aquilo seria um acessório lindo que mostraria para as pessoas quem eu sou e que os óculos não escondem minha beleza ou minha personalidade, mas ele ressalta ainda mais o que eu tenho para oferecer, o que eu tenho por dentro e como quero que me vejam por fora.



(Look de 2014 que postei no blog quando chamava Irônica Adolescência) 

Eu entendi que moda é expressar quem somos. Eu entendi que moda é ser quem você é, de dentro para fora. Eu entendi que moda é o que você tem de melhor e o que você tem de pior, é mostrar suas qualidades e defeitos, o que você tem de mais perfeito e o que você tem de problemas, mesmo que seja um problema psicológico ou físico... Mesmo que seja um problema de vista.

Eu tenho astigmatismo e agradeço por tudo que o astigmatismo me ensinou sobre personalidade, e agradeço à Bruna por ter me mostrado isso.

Conheça o blog dela aqui.

Aprenda com seus defeitos e problemas a se amar independente de qualquer coisa. Seja você mesma e ame isso!


Leia Mais ››

10/01/2018

Resenha: Produtos de make para pele leve


Gosta de maquiagem com aspecto "natural"? Então a resenha de hoje é pra você!

Conheci alguns produtos de pele em 2017 que dão um aspecto super bonito na pele, por isso resolvi resenhar não um, mas um conjunto de produtos que deixam a pele super bonita, leve e iluminada. Bem a cara do verão, sabe? 

  • Base Fluída Quem Disse Berenice

Quando as bases fluídas chegaram no mercado nacional eu fiquei completamente enlouquecida com a novidade. Não sabia ao certo qual comprar, Até que vi resenhas da base da Quem Disse Berenice, vi que ela estava em promoção e resolvi comprar.

De início achei que tinha comprado o tom errado, pois ele é mais amarelo que meu tom de pele, porém o anterior ficaria muito claro pra mim e esse se adequa melhor com o tom do meu ombro.



Eu fiquei encantada com o resultado dessa base. Sequinha, porém com um viço super natural, ela tem cobertura de leve à média, mas mesmo a leve cobre tudo que precisa cobrir sabe? Deixa o tom bem uniforme e bonito.



Além de vir com fps 50, ela resiste muito bem à água e tem uma resistência na minha pele de 5 horas. Não é uma MEGA duração, mas aonde eu moro nenhuma base dura dignamente mais do que isso hahaha.

Bem, gosto muito dela e acho ela extremamente confortável para o dia a dia!

  • Corretivo Instant Age Rewind Maybelline

Esse foi com toda certeza a melhor descoberta em maquiagem de 2017! 

Já paquerava esse bonitinho na internet, até que a Maybelline resolveu trazê-lo por tempo limitado ao Brasil. Fui até o quiosque, comprei por 70 réis (meu coração doeu), mas valeu totalmente à pena!

Eu nunca vi nada igual. Ele não tem aquela cobertura hiper, mega, alta, mas ele cobre tudo que precisa cobrir. Ele não acumula nadica na minha pele, deixa um aspecto lindo de pele iluminada e o melhor de tudo: não parece que estou usando corretivo. Eu simplesmente aproximo meu rosto no espelho e não consigo enxergar nada que pareça um corretivo ali.




Eu fiquei chocada com esse produto, se pudesse usava todo dia, mas como o preço não é dos melhores tento resistir toda vez que vou me maquiar!

  • Pó compacto translúcido Vult

Estava de olho nesse pó depois de ver resenhas sobre ele, e porque estava cansada de usar pós com cor, acho que dão muita cobertura no rosto e me desagrada.

Comprei o pó e depois que usei, raramente uso algum pó com cor. Ele é fininho, deixa um aspecto bonito e aveludado no rosto, não altera cor e eu tenho a sensação que ele deixa a pele com uma cara mais natural, com os produtos mais assentados no rosto! Adoro!

  • Iluminador/Bronzer Ruby Rose

Esse foi oficialmente meu primeiro iluminador! Quando vi que saíram esses iluminadores/bronzers individuais da Ruby Rose resolvi comprar um para testar. Ele tem o fundo mais rosado/champagne e tem um brilho super bonito e natural.



Ele é mais metalizado do que com partículas de brilho, não é uma chuva de glow, então acho bacana para o dia a dia e o tom mais rosado deixa aquele "brilho de saúde" hahaha. 

  • Iluminador Marmorizado Belle Angel
Essa foi outra descoberta do ano que me deixou IMPACTADA! Eu procurei esse iluminador igual uma louca, até que depois de desistir de procurar eu acabei encontrando.



Realmente a fama dele é merecida. Eu usaria esse iluminador tanto para o Óscar, quanto para ir na padaria! Ele, diferente do da Ruby Rose, possui mais partículas de brilho e possui o tom mais dourado. Um pouquinho que eu passo já me sinto aquelas atrizes de cinema que acordam nos filmes com a pele iluminada e refrescante. Ele é muito lindo e ao meu ver cai bem em todo tipo de maquiagem.

Qual os seus produtos favoritos para maquiagens do dia a dia? Conta pra gente!


Leia Mais ››

01/01/2018

Sugestões para usar estampas (pra quem gosta ou odeia)


Você ama ou odeia estampas? Seja qualquer uma das opções, esse post é pra você!

Nem sempre é fácil inserí-las nos nossos visuais e fazer com que elas passem a nossa identidade. Eu bem sei, pois não sou a maior fã de estampas, porém consegui aos poucos me encontrar nessas peças. Por isso, resolvi reunir algumas dicas que me ajudam na hora de compor algum look e que fazem uma verdadeira iniciação no mundo vibrante e colorido dos desenhos e estampas. Leia as sugestões e comece a se contagiar com a alegria do verão!


  • Descubra seu estilo de estampa e descubra seu estilo de estampa dentro das que não gosta
Essa é uma dica valiosa para começarmos a falar sobre usar estampas. Primeiro encontre quais estampa gosta, flores, galáxia, bichinhos, xadrez, bolinhas, animal print... Depois disso tente encontrar estampas que goste nos estilos que você não gosta, isso mesmo! Se não gosta de flores, tente encontrar alguma roupas com flores que faça mais seu estilo, se não gosta de estampa de onça, encontre uma que tenha um animal print que seja mais bonita para você. Eu percebi aos poucos que muitas estampas que eu dizia odiar tinham variações de estilo que me faziam gostar de uma ou outra roupa que via por aí. Assim, existem milhares de flores, milhares de cores de galáxia, tamanhos, grossura dos traços, desenhos mais infantis ou mais envelhecidos... Tudo pode alterar sua perspectiva sobre uma peça.


  • Uma cor, uma estampa

Um modo mais "confortável" de usar alguma estampa é aplicar o minimalismo na maioria do visual. Utilizar acessórios, sapatos e peças mais neutras e de uma cor só são mais fáceis de inserir uma peça bem estampada no resto do look.



  • Estampas repetidas e espaçadas

Uma forma de inserir estampas muito fortes e destacadas é apostar em peças com estampas de um mesmo desenho espalhadas por toda a roupa com mais espaçamento, criando um equilíbrio entre cor de fundo e estampa, que hora a estampa surge e que momento ela cede espaço para a cor.


  • Estampas nos acessórios

Assim como pode ser fácil investir em uma peça estampada usando acessórios neutros e monocromáticos, investir em peças de uma cor e mais neutras podem ser um modo mais prático para aplicar um sapato ou bolsa mais estampado, colorido e divertido.


  • Aplicações e patches

Uma alternativa para utilizar estampas mais discretas é usar peças (ou personalizar) com aplicações e patches. Assim a cor, o desenho e a estampa surgem de forma mais seletiva e posicionada nas peças.


  • Estampas diferentes

Se já está mais familiarizada(o) com as estampas, uma forma para harmonizá-las pode ser usar duas peças com estampas diferentes. Talvez uma estampa mais "única" e padrão, como o xadrez, e outra mais espaçada, no próprio tecido ou em aplicação.

O importante é ter confiança no que está vestindo e usar o que você realmente gosta! Teste, experimente e escolha o que mais te representa, combinado?
Leia Mais ››

30/12/2017

Construindo Looks: Rihanna



Oi galera! 

Vamos falar de estilo? Vamossss!

Há muitos séculos (mais precisamente 2014) eu postei aqui nesse belíssimo blog um estilo de post chamado "Construindo Looks", onde eu pegava referências de peças acessíveis que se assemelhassem à algum look de uma celebridade/blogueira/it girl que fosse conhecida por seu estilo e personalidade, e criava um outro look inspiração. Pois bem, analisando essa cadeia hereditária, quer dizer, analisando o antigo post, pensei que seria um ótimo momento para levá-lo a diante. Se quiser conferi-lo e ver como criei minha própria versão de look da blogueira Luanna Perez, clique aqui

Seguindo a fila das fashionistas, dessa vez eu trouxe uma pessoa super conhecida, de personalidade forte e estilo mais marcante ainda. Sim queridos, vou falar da linda Rihanna.

Nem todo mundo gosta do estilo da artista, mas o que ninguém pode negar é que ela tem coragem e muita atitude para usar looks ousados e super autênticos. Lacra muito!

Rihanna é muito criativa em suas composições, o que me deixou muito em dúvida de qual look inspiração escolher, porém montei um visual que possui pouca coisa e muita coisa ao mesmo tempo hahaha. Vamos conferir?

(Foto instagram: @badgalriri)

E eis o look que iremos ter de base para liberarmos nossa criatividade! Todo monocromático, o look rosinha que Riri postou em seu insta pode paracer simples, mas há um universo para se explorar nesse visu monamour!

Podemos ver que a diva usa uma jaqueta rosa bem grande, o que deixa o visual muito mais despojado. Para meu look inspiração, escolhi uma bomber rosa, que se usada em um tamanho maior pode ficar jogadinha no corpo, ainda assim conseguimos um resultado mais moderno com ela. 

Aparentemente a cantora usa uma espécie de macacão bem diferente que combina uma calça com um tipo de sutiã/top. Escolhi uma calça disco rosa e um bralette (tipo um sutiã, top) e até achei que os dois combinam super bem!

Para os pés, Rihanna investe em um tênis esportivo, o que orna super com a pegada do visual dela. Na composição que montei, escolhi dois tênis, sendo um esportivo e um mais moderno... Acho que os dois ficam bacanas e trazem propostas diferentes!


Se quiser conferir alguma das peças, seguem os links abaixo:


A lição mais importante que o look de hoje nos traz é que devemos e podemos ousar, não nos apegar ao que nos dizem nos programas de TV, mas aprender a se divertir se vestindo, e é isso que Rihanna faz. Ela usa o moderno, o esportivo, o street, o sensual e ainda brinca com várias cores... Ou uma cor só!

Agora quero saber: qual seria sua versão de look Riri?

Leia Mais ››

29/12/2017

Vídeo: Como Combinar Peças?



Saiu mais um vídeo no canal!

Dessa vez o vídeo é sobre moda e decidi torná-lo um bate-papo sobre estilo próprio! A intenção é fazer com que você veja com novos olhos o significado de vestir uma roupa e encontre o que realmente te representa. Nem sempre é fácil saber o que usar, mas é muito mais quando você se permite EXPERIMENTAR!


E aí? Qual sua sugestão para combinar peças e fazer jus à própria personalidade?
Leia Mais ››